• Argamassas de construção
  • Uma Argamassa de Construção é um produto que resulta da mistura de um agente ligante com uma carga de agregados. São conhecidas há mais de 8000 anos, sendo tradicionalmente utilizadas para montar paredes e muros e para revestir paredes.


    Até ao período do pós-guerra, todas as argamassas eram produzidas na obra onde iriam ser aplicadas. Isto implicava que as matérias-primas teriam de ser transportadas individualmente para a obra, onde seriam armazenadas até ao momento da utilização, sendo então misturadas, nas proporções pretendidas e em seguida aplicadas, antes de acabar o seu tempo aberto.

    Desta forma, ao montar o estaleiro de obra seria necessário garantir a existência de espaço suficiente não apenas para o armazenamento das matérias-primas, como para a sua mistura.

    Seria também necessário afectar mão-de-obra exclusivamente para a tarefa de dosear e preparar as argamassas, sendo que apesar deste facto, poucas ou nenhumas garantias existiriam acerca da consistência da qualidade das argamassas produzidas.

    Na moderna indústria da construção existem, cada vez mais, preocupações com a racionalização dos custos, com o cumprimento de prazos, com a qualidade e durabilidade do trabalho acabado, com as questões ligadas à limpeza e arrumação do estaleiro de obra, e, principalmente nos centros urbanos, com a falta de espaço disponível para os estaleiros de obra. Assim, o velho método de preparação em obra das argamassas, o método tradicional, torna-se, cada vez menos adequado, e como resposta a estas questões foi desenvolvida, a partir dos anos 1950, a tecnologia para a produção industrial da Argamassas de Construção.




    Nas Argamassas de Construção Industriais o doseamento e mistura das várias matérias-primas são realizados, de forma perfeitamente controlada, numa Instalação Fabril. Esta Argamassa de Construção é expedida para o cliente pronta a ser misturada com água (no caso mais comum das Argamassas Secas) ou pronta a aplicar (no caso das Argamassa Estabilizadas, de forma semelhante ao betão pronto). A expedição é geralmente feita ou em Saco ou a Granel, para alimentação de um Silo colocado em obra, conforme o tipo de produto, o volume de consumo, a localização geográfica da obra, o espaço disponível, entre outros factores que podem determinar esta opção.

    Desta forma a obra ganha em termos custos de mão-de-obra, tem a garantia de que a qualidade da argamassa é constante e adequada ao fim a que se destina, gasta menos espaço com o armazenamento das matérias-primas (o que se torna ainda mais evidente no caso de ser aplicável a utilização de um Silo para Granel), mantém a obra mais limpa e arrumada (por exemplo deixam de existir os montes de areias que tanta sujidade causam).

    Existe ainda uma vantagem fundamental das Argamassas de Construção Industriais, que se prende com a crescente necessidade de produzir materiais de construção específicos para um determinado fim. A preparação destes produtos, cujas prestações devem ser rigorosamente conhecidas e estritamente controladas, implica a utilização, em quantidades rigorosamente doseadas de aditivos e adjuvantes. Estas matérias-primas podem entrar na composição de uma argamassa em teores tão pequenos como escassos gramas para um lote de de 1000 kg. Este tipo de precisão nos doseamentos é de todo impossível numa Argamassa preparada em obra. Estes aditivos podem ser adicionados para introdução de ar, como agentes hidrófugos, como redutores de água, como retardadores de presa, entre muitos outros fins.


    Existem no mercado uma grande variedade de produtos que podem ser classificados como Argamassas de Construção Industriais, sendo de referir:

    Argamassas de Assentamento de Alvenaria:


    São utilizadas para elevar muros e paredes de tijolo ou bloco, podendo ser hidrofugadas. Encontram-se disponíveis no mercado nacional em Saco e Granel, conforme o tipo de produto.



    Argamassas para Reboco:


    São utilizadas para revestir paredes e muros, podendo ser hidrofugadas ou não. O acabamento final pode ser revestimento cerâmico, pintura ou uma variedade de acabamentos, com cores variadas ou texturas especiais. Os Rebocos podem ter propriedades térmicas melhoradas, contribuindo para a Eficiência Energética das Construções. As Monomassas coloridas são Rebocos que possuem cor na massa. Encontram-se disponíveis no mercado nacional em Saco e Granel, conforme o tipo de produto.


    Cimentos Cola:


    São utilizados para colar elementos cerâmicos sobre um suporte, quer de reboco quer directamente sobre a parede ou pavimento. Encontram-se disponíveis no mercado nacional em Saco.




    Massas para juntas:


    São utilizadas para preencher as juntas entre os elementos dos revestimentos. Podem ter funções estéticas (apresentando uma cor semelhante ao elemento de cerâmica) ou funcionais (tendo propriedades impermeabilizantes). Encontram-se disponíveis no mercado nacional em Saco.


    Argamassas para Regularização de Pavimentos (Betonilhas):


    São utilizadas na regularização de pavimentos, por exemplo de betão, e podem ser revestidas com uma grande variedade de tipos de pavimentos, como azulejo, pavimento flutuante, entre outros. Encontram-se disponíveis no mercado nacional em Saco e Granel, conforme o tipo de produto.
Como está o Mercado dos Cimentos-Cola em Portugal?
Última atualização: 09/12/2017